Como fazer a gestão logística da cadeia de suprimentos? Entenda aqui

6 minutos para ler

Mesmo que o modal rodoviário seja o transporte mais utilizado no Brasil, isso não impede que o marítimo ou o aéreo façam a movimentação das mercadorias nacionais e internacionais. Dessa maneira, empresas, transportadoras e clientes devem estar à frente para realizar uma gestão logística da cadeia de suprimentos de forma eficiente, independentemente da modalidade. Afinal, imprevistos ocorrem em qualquer um, sendo necessário estar preparado para lidar com isso.

Outro ponto relevante é que a inovação auxilia na redução dos custos e nas adaptações das oscilações do ambiente empresarial. Dessa maneira, veja neste artigo como fazer um gerenciamento adequado e que traga bons resultados ao seu negócio. Boa leitura!

Saiba a importância de otimizar a gestão logística da cadeia de suprimentos

A gestão logística da cadeia de suprimentos deve oferecer integração a todos os departamentos para que haja maior fluidez no trabalho. Isso minimiza diversos problemas que possam atrapalhar o andamento das atividades. Por exemplo, se a entrega de algum insumo atrasou, a indústria ficará com a produção parada, prejudicando os demais setores como vendas, contas a pagar, entrega etc.

Por outro lado, quando bem feito, o processo proporciona redução de custos de produção, pois há uma melhor negociação com os fornecedores, menos desperdícios e melhor armazenamento. Até mesmo o produto final sofre influência por apresentar mais qualidade.

No entanto, é necessário otimizar o processo produtivo, já que com isso a compra de insumos será de qualidade com custo-benefício proveniente de fornecedores que tenham bom relacionamento. Desse jeito, uma mercadoria com preço justo chegará ao consumidor final.

Uma boa gestão logística reduzirá as perdas produtivas e demais defeitos que possam atingir o cliente. Mais um benefício da otimização é a diminuição dos custos de transportes, bem como o cumprimento dos prazos de entrega. Assim, os clientes ficarão satisfeitos reafirmando as vantagens dos processos anteriores.

Entenda a logística integrada à cadeia de suprimentos

Muitas vezes, as pessoas confundem logística com cadeia de suprimentos, porém uma não é sinônimo da outra. Logística é um conjunto de métodos e ferramentas que organiza o serviço de distribuição de matéria-prima ou produto final. Já a cadeia suprimentos é um sistema de organizações, pessoas, atividades, informações e recursos existentes para a atividade de transportar produtos ou serviços dos fornecedores aos clientes.

Contudo, ambas podem ser unificadas na logística integrada, uma vez que elas buscam o máximo de integração dos processos de uma empresa. Seu objetivo é gerenciar todo o setor para obter uma ampla visão. Para isso, é necessário empregar um software inteligente que faz o controle do fluxo logístico e demais atividades, como administração, movimentação de materiais e distribuição física.

Em outras palavras, o processo ajudará na compra, no armazenamento e no transporte dos insumos e produtos finais desde a origem à chegada, pois a cadeia de suprimentos permite uma perspectiva estratégica e completa dos processos. Dessa forma, ao fazer a logística integrada, a organização conquistará aperfeiçoamentos, com redução de custos e aumento de eficiência em:

  • processamento dos pedidos;
  • gestão de estoque;
  • armazenagem e movimentação;
  • gestão de transporte, dados e distribuição;
  • planejamento, programação e controle de produção.

Sendo assim, realizar todos esses procedimentos manualmente gastaria muito tempo e causaria inúmeras falhas humanas. Agora, com a implementação de um software de gestão, as operações estarão integradas em um único painel para serem usadas tanto nos computadores quanto nos dispositivos móveis.

Com isso, o gestor poderá organizar o inventário, gerenciar remessas, acompanhar a distribuição, dar a entrada e saída de mercadorias no estoque etc. Tudo de maneira automatizada.

Confira como melhorar o gerenciamento da cadeia de suprimentos

Também conhecida como supply chain, a cadeia de suprimentos é baseada em quatro processos: plan, source, make e delivery (planejar, abastecer, fazer e entregar). Veja abaixo como é o funcionamento e de que maneira elas podem influenciar o negócio.

Monitore a previsão da demanda

O planejamento é a primeira ação a ser feita em qualquer empresa, pois o mercado não deixa espaço para inexperiência. Por isso, cada passo deve ser programado, inclusive prevendo problemas.

Na logística, ela se manifesta na previsão de demandas para identificar e antecipar o comportamento de compras dos consumidores. Isso determinará o volume para fazer o abastecimento da produção e dos produtos fabricados. Portanto, fique atento aos custos para que não interfiram na lucratividade.

Escolha bem os fornecedores

O sucesso do recebimento dos insumos está relacionado à seleção de fornecedores qualificados. Por isso, escolha empresas que primam pela qualidade dos insumos e que trabalham com seriedade. Erros nesse sentido prejudicam as entregas e provocam retrabalho e trocas de mercadorias.

Aprimore o fluxo de materiais

Os estoques dos insumos são relevantes. Logo, o recebimento, a separação, a estocagem no armazém e o controle do inventário garantem o funcionamento da linha de produção. Se tiverem defeitos, eles não poderão ser manufaturados, e se a quantidade for insuficiente, isso atrasará a fabricação. Ou seja, garanta que todas as etapas estejam corretas desde o planejamento.

Controle o processo de entrega

O processo de entrega das mercadorias para os clientes é a última fase que igualmente pode receber melhorias por meio de um sistema de roteirização. Ele contribuirá para traçar uma rota para que os produtos cheguem aos destinatários com economia financeira e de tempo para a empresa.

Simplifique os processos

Como o supply chain é complexo, é preciso simplificá-lo para que a execução das atividades reduza erros e traga eficiência. Na verdade, é necessário coletar dados de demandas futuras para preparar o estoque. Isso possibilitará o rastreamento de remessas, a otimização de cronograma e a priorização de tarefas.

Além disso, é fundamental fazer a integração dos setores com a finalidade de condicionar a logística de suprimentos segundo as estratégias do negócio e exigências do mercado. Esses processos trabalharão para minimizar erros e perdas, bem como melhorar os custos operacionais.

Na verdade, a gestão logística da cadeia de suprimentos tem papel fundamental para expandir as atividades de envio de mercadorias e proporcionar bons desempenhos da organização. Entretanto, os resultados positivos só serão sentidos ao investir em tecnologia para aprimorar todos os processos, porque ela elevará o nível organizacional.

Saiba mais sobre como facilitar seus processos logísticos!

Posts relacionados

Deixe um comentário