como calcular o roi como calcular o roi

Descubra como calcular o ROI das entregas da sua transportadora!

6 minutos para ler

A partir do momento que a transportadora coloca em prática o seu planejamento de logística, os gestores precisam saber se os investimentos estão trazendo resultados. Para isso, é necessário saber como calcular o ROI.

Esse cálculo avalia os lucros da empresa perante as ações realizadas por ela, mas pode ser usado para mensurar qualquer área. No setor de transporte, dependendo dos rendimentos, pode promover mais eficiência aos processos, integrando todos os departamentos e melhorando o atendimento.

Agora, é hora de entender como fazer o cálculo do ROI para que sua transportadora tenha sucesso em logística. Continue a leitura!

O que é ROI e qual a sua importância?

O Return over Investment (ROI), ou Retorno sobre Investimento em português, é uma ferramenta capaz de identificar quanto dinheiro a empresa está ganhando ou perdendo nos investimentos que são realizados.

Neles inclui campanhas de marketing, treinamento em vendas, compras de sistema de gestão, estratégias de retenção de cliente, entre outros. Com isso, é possível saber quais investimentos estão dando errado ou certo, para que eles sejam otimizados com o intuito de aprimorar o desempenho ou não.

Por isso, também deve ser usado em empresas de logística para que elas tenham vantagens competitivas e se destaquem no mercado, já que há necessidade de criar uma postura estratégica que antecipe as demandas e atenda às necessidades dos clientes com eficiência.

Com à evolução tecnológica, tem sido possível otimizar os processos logísticos, reduzir custos e ampliar a produtividade. Consequentemente, há a oportunidade de investir em sua própria frota, destinando verbas para aquisição de caminhões e manutenção. Muitas transportadoras também têm promovido a capacitação dos colaboradores para ampliar seus conhecimentos, agregando valor ao capital humano.

Diante de tanto aporte, os gestores precisam acompanhar estes resultados para descobrirem quais estratégias implementadas estão trazendo mais benefícios para a organização e fazer as adequações que forem necessárias.

Como calcular o ROI de forma prática?

Para obter todas as respostas que você conferiu no último tópico, deve-se aplicar uma fórmula matemática nada complicada. Primeiramente, pegue o valor investido da ação, ou seja, o custo, e a receita proporcionada por ela. Agora, vamos calcular o ROI.

Para isso, subtraia o custo investido do valor da receita. De posse do resultado, divida o valor novamente pelo custo e, em seguida, multiplique por 100. Veja como fica na fórmula:

ROI: (receita – custo) x 100

               custo

Ficou mais claro? Você precisa apenas saber o valor das suas despesas e receitas para calcular e encontrar a resposta. Embora esse cálculo faça o ROI integral de sua estratégia, é indicado avaliar as ações individualmente, levantando em consideração o quanto recebeu em cada uma delas.

Seguindo o mesmo raciocínio, os custos também têm que ser individuais para que você consiga um resultado confiável, considerando os gastos de uma ação.

Vamos exemplificar para esclarecer mais. Suponhamos que sua transportadora tenha feito uma ação de marketing no Google Adwords. Para isto, teve um custo de R$ 200,00 para divulgá-la e uma receita de R$ 700,00.

Receitas: R$ 700,00

Despesas: R$ 200,00

Fórmula: ROI = 700 – 200 = 500 / 200 = 2,50 x 100 = 250.

Assim, sua transportadora obteve um ROI de 250%.

Imagine que também foi feito um investimento no YouTube, de um valor de R$ 20 mil. Ao final da campanha, sua receita atingiu R$ 22 mil. Logo, o cálculo do ROI deve ser: 22.000 – 20.000 = 2.000 / 20.000 = 0,1 x 100 = 10. Nesse caso, o ROI foi de 10%.

Comparando os dois cálculos do ROI, percebemos que o do YouTube ficou mais baixo, mas isto não quer dizer que seja ruim, pois tudo depende do tipo de ação.

Por exemplo, na primeira avaliação, o valor foi de 250% por ano. Desta forma, ficará abaixo dos 10% do segundo, que é semanal. Além disso, se os prazos forem maiores, estarão sujeitos à inflação como uma aplicação financeira.

Outro exemplo: a transportadora fez 100 entregas de mercadorias no dia. Sendo assim, é necessária verificar o número de notas entregues. Depois, separe aquelas que foram entregues dentro do prazo e fora dele. Logo, calcule a porcentagem das que estão dentro da data utilizando a fórmula: notas entregues no prazo/número de notas entregues x 100.

Dessa maneira, em um dia a empresa entregou 120 notas, dado que 80 estão no prazo e 40 depois da data. Com isso, a performance foi: 80 / 120 = 0,67 x 100 = 67. Assim, 67% das entregas foram dentro do previsto.

Outra observação é que o ROI de uma ação é diferente de outra ação, visto que as características não são as mesmas, pois uma campanha pode ser em texto e outra em vídeo, por exemplo. Estes quesitos provocam retornos distintos.

Então, quando for comparar, faça o cálculo das ações realizadas em uma mesma plataforma ou em circunstâncias parecidas. Desse modo, conseguirá mensurar os resultados mais facilmente, identificando quais foram superdimensionados ou subestimados e fazendo os ajustes quando necessário, aumentando o desempenho.

Qual a importância dessa métrica na gestão de uma transportadora?

Quando as empresas utilizam métricas, elas adquirem conhecimento dos resultados positivos e negativos, sendo uma delas o ROI. Assim, dá para planejar metas que sejam possíveis de serem atingidas em determinados canais.

Em se tratando de logística, para calcular os resultados deve-se considerar diversos fatores para ajustar a fórmula às condições do setor, como o investimento na capacitação dos motoristas e da equipe, o tempo gasto na manutenção dos veículos e os investimentos em tecnologia.

Imagine que o sistema de roteirização, por exemplo, tem proporcionado bons retornos de investimentos. Visto que ele se baseia em informações de big data, por meio da criação de mapas e rotas mais dinâmicas e eficientes para as entregas das mercadorias, ele gera menor tempo no trânsito e menor desgaste da frota, economizando combustível e minimizando os gastos.

Outro ponto é quanto ao conhecimento humano, com profissionais capacitados e de alta performance, que participam e dão novas ideias e soluções para problemas do cotidiano.

Todavia, antes de considerar os fatores citados, é viável que a transportadora se estruture de modo eficiente avaliando sempre os números. Como há uma diferença na entrega do ROI em logística, há um aspecto primordial a ser considerado: a aplicação de novas tecnologias no processo logístico, capaz de torná-lo ágil, eficaz, moderno, reduzir custos e automatizar o trabalho.

A partir daí é possível calcular o retorno, pois a empresa terá condições de levantar dados para serem mensurados e analisados. Resumindo, sabendo como calcular o ROI você poderá fazer parte da inovação do mercado e investir em novos processos, colhendo grandes resultados. 

Este artigo foi útil para você? Aproveite e compartilhe-o em suas redes sociais para que mais empresários possam entender o que é o ROI!

Posts relacionados

Deixe um comentário